SÉRIES


ÍNDICE A-Z

C
P
S

Caixa mágica

24/04/2003 by in category Poesia, Vídeos tagged as , , , with 0 and 0

Ler o texto

Nunca vou chegar a ser adulto
completamente
vou ficar sempre sentado na cabeça de um
olhando para bunda do outro.

Nunca vou chegar a ser adulto
porque não tenho dom para fazer sala
porque prefiro brincar aos pés das visitas
porque peter pan mora dentro de mim
e zomba da minha sombra.

Nunca vou chegar a ser adulto
porque não tenho estômago para beber vinho tinto
para cheirar o fedor graduado
e fazer cara de etiqueta número cinco.

Nunca vou chegar a ser adulto
porque prefiro dizer que não sei quando não sei
porque não quero quando não quero
porque prefiro ser o que sou
e não o que querem que seja
porque prefiro ver o vejo
e não o que querem que veja.

Nunca vou chegar a ser adulto
porque prefiro tudo menos do jeito certo
menos do jeito que tem que ser
porque se tivesse mesmo que ser desse jeito
não havia outro jeito de ser
e sempre há.

Nunca vou chegar a ser adulto
porque prefiro errar do que ter certeza
porque não foram certezas
que tiraram os pés do Santos Dumont do chão
porque não são certezas
que fazem as pernas seguirem em frente.

Nunca vou chegar a ser adulto
porque minha toalha não serve para enxugar o rosto
porque meu lençol é a capa do zorro
porque teria que transformar a caixa mágica
em caixa de pandora.

Nunca vou chegar a ser adulto
porque prefiro comer quando tenho fome
dormir quando tenho sono
ficar em silêncio quando não tenho nada para falar
porque meu nome nunca chega
na frente do nariz.

Nunca vou chegar a ser adulto
porque prefiro tódi gelado em vez do cafezinho
porque detesto sapato antitropical
porque prefiro andar descalço,
sem camisa, sem bolso e sem dinheiro.

Nunca vou chegar a ser adulto
porque prefiro andar na bicicleta do etê
rumo à lua e à terra do nunca
rumo a este lugar que nunca vou chegar
porque dele nunca saí
absolutamente.

© 2020 · Marcelo Ferrari