Virgem láctea

05/04/2003 by in category Crônicas tagged as , , with 0 and 0

Me arquei sobre os ombros de Vera e fui bisbilhotar a manchete do jornal. Apontando para foto, disse:

— E pensar que não somos nem um pontinho nisso tudo!

Os olhos de Vera despencaram para legenda.

— Via Láctea! O que é isso?
— É o universo, Vera! As estrelas! — expliquei.

Vera ficou olhando para o borrão salpicado de pontos como se fosse cinema. Quando saiu do transe, comentou:

— Vigemaria!

Leia mais:
Vida de tomada Conversando com uma tomada de três pinos. — Tá maluco, é? — O que foi? ...
Caixa mágica Nunca vou chegar a ser adulto  completamente  vou ficar sempre sentado...
Baú Eu tenho um baú cheio de perguntas sem respostas Eu carrego nas costas...
Espalhe a palavra!

Marcelo Ferrari


Nasci ontem. Quando fiz dez anos, completei dezoito. Tenho um chinelo azul com alça vermelha que não serve para poesia. Escrevo o que a inspiração põe e a expiração tira. Não uso heterônimos, sou usado por eles. Só sei ser sendo, dançar dançando, escrever escrevendo e ferrari ferrariando. Minha literatura não é pá pum e pronto! É pá pum escreve. Pá pum lê. Pá pum edita. Pá pum relê. Pá pum reedita. Pá pum rerelê. Pá pum rereedita. Até que pá puta que pari! Nunca estarei ponto! E pronto! Me imagine tocando violão. Sempre. Ininterruptamente.

emailferrari@yahoo.com.br
 

    


© 2017 · FERRARIANDO · Marcelo Ferrari
Scroll Up