ÍNDICE

Vejo demais

05/04/2003 by in category Poemas tagged as , with 0 and 0

Vejo a criança no velho
correndo pela vizinhança jardinada.

Vejo se quero
se não quero
vejo nada.

Vejo um copo dágua
com peixes azuis
bananas que entortam
com o peso da luz.

Vejo duro
mas nunca tão duro
que a visão não atravesse.

Vejo mole
mas nunca tão mole
que impeça o baile do elefante
vestido de bailarina.

Vejo além
se aquém
não me apraz.

Vejo demais.

Leia mais: