Terreno Baldio

07/04/2003 by in category Poemas tagged as , , , with 0 and 0

O que vejo
no terreno baldio
não é o que vejo
é o que visto
é o que desejo
ver edificado
em mim
pois terreno
indesejado 
não vejo
é anti-cristo
terreno vazio
não existe
nem alegre 
nem triste
nem bom 
nem ruim
e mesmo que sim
para mim
é não.

Leia mais:
Egoísmo maior (músic... Que o meu egoísmo seja tanto que abrace o universo inteiro. Que o me...
Porque Ouvi dizer que a cabeça é um universo é o reverso é uma cabaça de neurôn...
Tomate é fruta Eu te pêssego. Você nectarina o que figo. Pêra, pêra, pêra! Eu repitanga: — ...
Espalhe a palavra!

Marcelo Ferrari


Nasci ontem. Quando fiz dez anos, completei dezoito. Tenho um chinelo azul com alça vermelha que não serve para poesia. Escrevo o que a inspiração põe e a expiração tira. Não uso heterônimos, sou usado por eles. Só sei ser sendo, dançar dançando, escrever escrevendo e ferrari ferrariando. Minha literatura não é pá pum e pronto! É pá pum escreve. Pá pum lê. Pá pum edita. Pá pum relê. Pá pum reedita. Pá pum rerelê. Pá pum rereedita. Até que pá puta que pari! Nunca estarei ponto! E pronto! Me imagine tocando violão. Sempre. Ininterruptamente.

emailferrari@yahoo.com.br
 

    


© 2017 · FERRARIANDO · Marcelo Ferrari
Scroll Up