Tag: Sim

Água e sabão

26/04/2003 by in category Músicas tagged as , , ,

Tudo amolece com água e sabão Tudo amolece com água e sabão Tudo, tudo, sem exceção com água e sabão Ela diz que para tudo tem jeito que tem jeito até pro que não tem ela diz que com água e sabão eu amoleço também Ela diz e repete o bordão água mole bate em […]

0 0 Read more

Bipoema

25/04/2003 by in category Poemas, Vídeos tagged as , , ,

É meu favorito. Detesto! Uhmmmmmm… Que nojo! Muito importante. Foda-se! Tem mas acabou. Uma vez flamengo: vai curintia! Foi sensacional! Uma bosta! Bem me quer mal me quer. Tem dia que de noite é outro dia! Amo muito tudo isto! Me tira daqui. O diabo é pai do rock. Deus me livre! Concorda comigo? Nem […]

0 0 Read more

Boboware

25/04/2003 by in category Poemas tagged as , , , ,

E se felicidade for spam que seu outlook deleta sem abrir. E se felicidade for corrente que seu firewall não passa para frente. E se felicidade for vírus que seu sistema teima em bloquear. E se felicidade for dor que seu navegador não quer decodificar. Por que não boboware felicidade aberta para o que der […]

0 0 Read more

Caminhe homem

24/04/2003 by in category Imperativos, Poemas, Vídeos tagged as , , , ,

Caminhe, homem.  Assim como contam seus irmãos de pés cascudos. Assim como sonham seus irmãos de pés de seda. Caminhe ereto,  com a sombra amarrada aos calcanhares, com olhos de girassol, com o couro desgastando feito sabão  seguindo a regra três:  onde o menos vale mais. Caminhe, homem.  Lábios calados em punho, corpo cajado em prumo, passo […]

0 0 Read more

Criatividade

24/04/2003 by in category Poemas tagged as , ,

A criatividade sai pelo cu do novo como galinha que defeca um palpite fora de hora e declara: — gema!

0 0 Read more

Eu vou

22/04/2003 by in category Músicas tagged as , , , ,

Eu vou mesmo que for a pé mesmo que for errado feito caranguejo andando de lado Eu vou na fé Eu vou Eu vou de peito aberto Eu vou sem preconceito se chover canivete eu vou do mesmo jeito Eu vou Porque sim e porque não Porque não se eu posso sim Então avisa lá, […]

0 0 Read more

Maior que o impossível

14/04/2003 by in category Músicas tagged as , , ,

Sim, pra tudo tem jeito tudo pode ser feito se você acredita Nada pode lhe impedir de sempre conseguir se você acredita O impossível não é maior que seu poder de inventar outra opção, recriar Eu também penso que não mas o meu coração por alguma razão insiste que sim Eu também penso em desistir […]

0 0 Read more

Mantra do meditador

14/04/2003 by in category Crônicas tagged as , , ,

Abri a porta e entrei no nariz latejante. Virei nariz. Ao invés da dor diminuir, aumentou, insuportavelmente. Eu não tinha pé, nem orelha, nem boca. Eu era só nariz. Doendo. Latejando. Pula dentro! Como assim? Pula dentro da dor! Não mesmo! Nemfodendo! Quer continuar sofrendo? Também não. Então pula dentro da dor! Pior não podia […]

0 0 Read more

Ode aos escritores

12/04/2003 by in category Poemas tagged as , , ,

No princípio é precipício terceira margem do cio ovo grande demais para botar em palavras. No princípio é dedos na garganta placenta nos ombros imaginação fútil. No princípio é gagueira. No princípio é lata de lixo do professor pardal vinte três anões tarados pela branca de neve. No princípio é noite espichando até o raiar […]

0 0 Read more

Ressuscite sua felicidade

09/04/2003 by in category Crônicas, Vídeos tagged as , , , ,

Voltei a acreditar em Papai Noel. Recomendo.  E daí que não existe? Tem tanta coisa que não existe e que acreditamos, internet 3G, por exemplo. Além do mais, quem disse que ser ou não ser é bom critério? Por que não medir a realidade com a régua da simpatia? O que pode ser mais real do que um delicioso ho-ho-ho? Na […]

0 0 Read more
12

AUTOR


Meu nome é Marcelo Ferrari. Nasci ontem. Quando fiz dez anos, completei dezoito. Tenho um chinelo azul com alça vermelha que não serve para poesia. Escrevo o que a inspiração põe e a expiração tira. Não uso heterônimos, sou usado por eles. Só sei ser sendo, dançar dançando, escrever escrevendo e ferrari ferrariando. Minha literatura não é pá pum e pronto! É pá pum escreve. Pá pum lê. Pá pum edita. Pá pum relê. Pá pum reedita. Pá pum rerelê. Pá pum rereedita. Até que pá puta que pari! Nunca estarei ponto! E pronto! Me imagine tocando violão. Sempre. Ininterruptamente.

        

Scroll Up