Tag: Regra

Batatinha quando não nasce

25/04/2003 by in category Poemas tagged as , ,

Tenho um chinelo azul com alça vermelha que não serve para poesia. O problema não é azul. O problema não é vermelho. O problema é serventia que diz que chinelo só serve pá pô pé que diz que coador só serve pá pô pó que diz o quê pó de e não pó de pô na poesia. […]

0 0 Read more

Boboware

25/04/2003 by in category Poemas tagged as , , ,

E se felicidade for spam que seu outlook deleta sem abrir. E se felicidade for corrente que seu firewall não passa para frente. E se felicidade for vírus que seu sistema teima em bloquear. E se felicidade for dor que seu navegador não quer decodificar. Por que não boboware felicidade aberta para o que der […]

0 0 Read more

Caga regra

24/04/2003 by in category Poemas tagged as , ,

Caga regra decretou: cu (com acento) não caga não pia não peida. Eu comi eu bebi eu pensi: foda-si! Ameme assim ou amém. O sol bate igualmente na privada na bosta na coroa no cu com no cu sem acento. Eu comi eu bebi eu pensi: fodeu-si obrigadeiro. Quem caga é que sente o cheiro.

0 0 Read more

Caixa mágica

24/04/2003 by in category Poemas, Vídeos tagged as , , ,

Nunca vou chegar a ser adulto  completamente  vou ficar sempre sentado na cabeça de um  olhando para bunda do outro. Nunca vou chegar a ser adulto  porque não tenho dom para fazer sala  porque prefiro brincar aos pés das visitas  porque peter pan mora dentro de mim  e zomba da minha sombra. Nunca vou chegar […]

0 0 Read more

Carta a quem se presta

24/04/2003 by in category Poemas tagged as , , ,

Recentemente recebi carta de gente correta que se presta e se farta em dizer que só atraio gente que não presta. Gente que não presta! Entende? Gente que por descrer no clã vigente por diferente gente ser só resta imediatamente ser barrada na festa. Respondo em aberto e urgente para essa gente separada: quem está […]

0 0 Read more

Cem por certo

24/04/2003 by in category Poemas, Vídeos tagged as , ,

O certo não sai pela buceta é a cegonha que traz. O certo não usa fraldas não chupa o dedo não mamamamadeira não come cocô não mija na cama. O certo já teve infância mas nunca chegou a ser criança. O certo é zen é punk é pop é rasta é sk8. O certo é […]

0 0 Read more

Céu de aspirina

24/04/2003 by in category Poemas tagged as , , ,

Bobo, bobo, bobo me distraia contando fofocas babaleias dando cambalhota e caindo feito bosta. Bobo, bobo, bobo meu vicio é ruim mas é meu me mata mas aos poucos e não tenho pressa. Bobo, bobo, bobo não obrigado! mil vezes ver meu poder e pudor cagado pelo seu descaso e humor. Bobo, bobo, bobo não quero […]

0 0 Read more

Circo humano

24/04/2003 by in category Contos tagged as , ,

O Humano é um circo tradicional. Tradicional significa “de pai para filho”. Os circos tradicionais usam sempre o mesmo regulamento. Regulamento é a forma de montagem – a praça, a secretaria, os cativeiros. Uma geração passa o regulamento para próxima e assim se perpetua o circo. Filho de patriarca, como eu, nasce e se prepara […]

0 0 Read more

Compreenção com cedilha

24/04/2003 by in category Crônicas tagged as , , , ,

Socorro parou em frente a gôndola. Ficou namorando o fetiche de páscoa. Com aquele dinheiro dava para comprar 3 sacos de feijão. Chumbinho vivia cantando Bob Marley no bar dos sujismundos. Socorro disse que era para o neto. Ela sabia que estava mentindo. O que Socorro não sabia era ser pagã e brincar de boneca. Chumbinho não tinha onde existir. Quando o […]

0 0 Read more

Crise gramatical

24/04/2003 by in category Poemas tagged as , ,

Na, dúvida, entre, por, ou, não, por, eu.

0 0 Read more