Tag: Realidade

Altura, largura e absurdidade

26/04/2003 by in category Crônicas tagged as , , ,

Cidade não tem noite, sois eletrônicos acendem com o timer e o espetáculo da escuridão, mesmo presente, fica invisível. Sempre morei na cidade. Aliás, quase sempre. Mas quase suficiente para que minhas retinas se esquecessem que são duas luas. Certa vez, arranquei a avenida paulista de dentro de mim e fui morar em um sítio. Lá, quando ficava noite, […]

0 0 Read more

Anel de Clarice

26/04/2003 by in category Contos tagged as , , , ,

Clarice está procurando um anel. Na verdade, não é Clarice que está procurando, é sua personagem. Ela procura nas gavetas, nos armários, em todo lugar, até desistir. Assim que desiste, vai até a cozinha tomar chá e encontra o anel dentro de uma xícara. Não é exatamente assim, mas imagine assim mesmo, é suficiente. Depois […]

0 0 Read more

Cagando na retranca

24/04/2003 by in category Crônicas, Vídeos tagged as , , , ,

Podemos ser pés no chão, ao invés de reis da barriga. Podemos decretar a lei de nash, ao invés da lei do gerson. Podemos ser transparentes, ao invés de sorrir amarelo. Podemos nos oferecer em banquete, ao invés de ficar de olho no feijão do vizinho. Podemos usar o dinheiro, ao invés de sermos usados […]

0 0 Read more

Cara que risca os fósforos

24/04/2003 by in category Poemas, Vídeos tagged as , , , ,

Desde que me entendo por vela estou procurando o cara que risca os fósforos. Eis o fogo de minha angustia fogo que me consome, dia após dia. Dizem que minha busca é benéfica aos que me rodeiam que rega luz e calor no ambiente que me queimo por isto.  Foda-se a luz! Foda-se o ambiente! […]

0 0 Read more

Como dizer

24/04/2003 by in category Músicas tagged as , , ,

Como dizer o que passamos pra chegar aqui e poder dizer sempre faríamos de novo tudo igual Como dizer o que aprendemos pelo caminho e poder dizer sonho que se sonha sozinho é só sonho junto é que é real Dissemos sim e a vida não disse porque A vida é nuvem passageira passa ligeira […]

0 0 Read more

Eu pisei

22/04/2003 by in category Músicas tagged as , ,

Eu pisei numa bolha e sai desse lado onde o certo e o errado já não servem de argumento onde tudo é pensamento não existe divisão entre a pedra e o pó tudo é uma coisa só Viajei pelo universo conheci outras pessoas tão iguais e diferentes Vi o verso e o reverso vi a […]

0 0 Read more

Ovo ou galinha?

12/04/2003 by in category Crônicas tagged as , , ,

Eu sou (A) galinha. Sim, (A)quela! Vim botar ordem no galinheiro. Acabar com a polêmica. Quem nasceu primeiro? Eu, claro! Vocês são imagem e semelhança, logo, são euvo. Antes deu botar vocês em pé, nem antes tinha. Outra coisa! Não abandonei ninguém. Se querem abandono, abandonem essa ideia! O universo é ioiovo. Eu boto, aparece, […]

0 0 Read more

Se se

08/04/2003 by in category Poemas tagged as , , ,

O verde que se vê não é verde o verde que se vê só é verde se se vê. O vento que se ouve não é vento o vento que se ouve só é vento se se ouve. A vida que se vive não é vida a vida que se vive só é vida se se vive.

0 0 Read more

Sobre o capim

08/04/2003 by in category Poemas tagged as , , ,

Sobre o capim criatura sem umbigocriança que desconhece castigo. Sobre o capim carta de baralhoonisciência jogandopaciência. Sobre o capim mulher seminuaque acenamas não assina. Sobre o capim máquina de escreverque não diznem deixa de dizer. Sobre o capim início e fimtudo e nada com cascaalaranjada. Sobre o capim:um ovo.

0 0 Read more

Textemunho

07/04/2003 by in category Poemas tagged as , , ,

Meu texto não tem texto. Meu texto só tem tinta. Meu texto é tecido do corpo de quem o lê. Meu texto em si só é texto em ti.

0 0 Read more
12

Marcelo Ferrari


Nasci ontem. Quando fiz dez anos, completei dezoito. Tenho um chinelo azul com alça vermelha que não serve para poesia. Escrevo o que a inspiração põe e a expiração tira. Não uso heterônimos, sou usado por eles. Só sei ser sendo, dançar dançando, escrever escrevendo e ferrari ferrariando. Minha literatura não é pá pum e pronto! É pá pum escreve. Pá pum lê. Pá pum edita. Pá pum relê. Pá pum reedita. Pá pum rerelê. Pá pum rereedita. Até que pá puta que pari! Nunca estarei ponto! E pronto! Me imagine tocando violão. Sempre. Ininterruptamente.

emailferrari@yahoo.com.br
 

    


© 2017 · FERRARIANDO · Marcelo Ferrari
Scroll Up