Tag: Enigma

Anel de Clarice

26/04/2003 by in category Contos tagged as , , , ,

Clarice está procurando um anel. Na verdade, não é Clarice que está procurando, é sua personagem. Ela procura nas gavetas, nos armários, em todo lugar, até desistir. Assim que desiste, vai até a cozinha tomar chá e encontra o anel dentro de uma xícara. Não é exatamente assim, mas imagine assim mesmo, é suficiente. Depois […]

0 0 Read more

Cara da balada com o Kinder Ovo na mão

24/04/2003 by in category Crônicas, Vídeos tagged as , ,

é filho do dono da TAM, é filho do dono da Brastemp, é o filho da puta que ganhou na megasena acumulada.  O cara da balada com o kinder ovo na mão é o ganhador do nobel de literatura, é o ganhador do oscar de melhor filme estrangeiro, é o ganhador do melhor clip do […]

0 0 Read more

Iluminação da toalha molhada

18/04/2003 by in category Crônicas tagged as , ,

Estava pendurado no computador quando ela pediu que levasse a toalha molhada até o banheiro. Peguei o ser de pano e o pendurei no gancho, perto do chuveiro.  A toalha ficou surpresa no ar. Meu olhar se despendurou de mim e foi buscar um ponto fixo na parede, mas escorregou de marcha ré num nó […]

0 0 Read more

Natureza não dá salto

13/04/2003 by in category Músicas tagged as , , ,

A natureza não dá salto nem pro lado e nem pro alto tudo nela é inerente A natureza não tem pressa não faz jura e nem promessa tudo vem naturalmente A natureza é muito sábia e nunca vi cair na lábia nem no conto do vigário A natureza é mesmo assim com começo meio e […]

0 0 Read more

Onde não está Wally?

12/04/2003 by in category Poemas tagged as , , ,

Assim como o chuá da cachoeira desabe que é transformado em mp3 pelo gravador. Assim como o pantone da cachoeira desabe que é transformado em jpg pelo celular. Assim como o salto da cachoeira  desabe que é transformado em avi pela filmadora. Wally também desabe  que está sendo transformado em poesia. Assim como o mar desabe  que é transformado em salgado pela língua. […]

0 0 Read more

Orema da esfinge

12/04/2003 by in category Oremas, Poemas tagged as , ,

Quero pedra no meu caminho.Pedras tantas que me ocupem os diasque enfebreçam os músculosque desertifiquem a boca. Quero pedra e capim. Capim teimoso igual cabelo. Quero chegar lá mesmo que lá seja aqui mesmo que chegue em círculos mesmo que não chegue nunca senão no sempre.E que no fim do meu aniversáriovolte a engatinhar sem forças sequer […]

0 0 Read more

Quase

10/04/2003 by in category Músicas tagged as , , , ,

Quase é sempre quase Quase não leva a lugar nenhum Quase é quase nada Quem tem um quase quase que tem um Quase consegui nadar pode significar afogamento quase que fui dessa pra melhor pode crer que ainda estou sobre o cimento Quase que eu cai e só por isso ainda estou de pé Quase […]

0 0 Read more

Se se

08/04/2003 by in category Poemas tagged as , , ,

O verde que se vê não é verde o verde que se vê só é verde se se vê. O vento que se ouve não é vento o vento que se ouve só é vento se se ouve. A vida que se vive não é vida a vida que se vive só é vida se se vive.

0 0 Read more

Terceira carta

07/04/2003 by in category Contos tagged as , , ,

— Homem é tudo igual! — disse Joana. Rita, sua amiga de pensão, aprendiz de cartomante, e que já havia passado por situação parecida, tentou consolar a amiga. Pegou um baralho que havia sobre a mesa e virou um valete de copas. — Vejo uma doença no coração! — disse Rita. Não precisava nem falar. Desde […]

0 0 Read more
12

Marcelo Ferrari


Nasci ontem. Quando fiz dez anos, completei dezoito. Tenho um chinelo azul com alça vermelha que não serve para poesia. Escrevo o que a inspiração põe e a expiração tira. Não uso heterônimos, sou usado por eles. Só sei ser sendo, dançar dançando, escrever escrevendo e ferrari ferrariando. Minha literatura não é pá pum e pronto! É pá pum escreve. Pá pum lê. Pá pum edita. Pá pum relê. Pá pum reedita. Pá pum rerelê. Pá pum rereedita. Até que pá puta que pari! Nunca estarei ponto! E pronto! Me imagine tocando violão. Sempre. Ininterruptamente.

emailferrari@yahoo.com.br
 

    


© 2017 · FERRARIANDO · Marcelo Ferrari
Scroll Up