Tag: Desejo

Açúcar e sal

26/04/2003 by in category Músicas tagged as , , ,

Todo amor, todo mar, sobe e desce como tem de ser no mesmo lugar a dor e o prazer paradoxal como açúcar e sal Todo amor, todo rio, corre dia e noite contra a sorte pra morrer no mar de onde partiu paradoxal como açúcar e sal A chuva molha o sol evapora o tempo […]

0 0 Read more

Baú

25/04/2003 by in category Músicas tagged as , , , ,

Eu tenho um baú cheio de perguntas sem respostas Eu carrego nas costas um universo que eu não conheço Eu fujo e pago o preço do que acho como capim mas em cada pergunta eu guardo um pedaço… De mim, de você, de todos nós um pedaço desta voz que só quer saber porque e […]

0 0 Read more

Coitada

24/04/2003 by in category Poemas tagged as , , , ,

Coitada! – Coitada por que? Porque o queixo é alpinista porque não serve nem para estepe porque chora assistindo novela. Coitada! – Coitada por que? Porque o ombro pede esmola porque tem coragem tem direito mas não tem peito. Coitada! – Coitada por que? Porque o cabelo é ruim a unha é ruim o pé fede […]

0 0 Read more

Como dizer

24/04/2003 by in category Músicas tagged as , , ,

Como dizer o que passamos pra chegar aqui e poder dizer sempre faríamos de novo tudo igual Como dizer o que aprendemos pelo caminho e poder dizer sonho que se sonha sozinho é só sonho junto é que é real Dissemos sim e a vida não disse porque A vida é nuvem passageira passa ligeira […]

0 0 Read more

Praça Árgada

11/04/2003 by in category Poemas, Vídeos tagged as , , , ,

Na Praça Árgada todo mundo quer ser beatles celebridade, receber os louros as loiras, a fama mas ninguém quer arrumar sequer a própria cama. Na Praça Árgada todo mundo quer ser cinderela do pé sem chulé onde encaixa o sapato mas ninguém quer lavar sequer o próprio prato. Na Praça Árgada todo mundo quer ser […]

0 1 Read more

Raiz redonda

09/04/2003 by in category Crônicas tagged as , , ,

A teoria euclidiana diz que a menor distância entre dois pontos é uma reta. Lei do engano! Decerto o matemático Sr. Euclides Cartesiano Quadradão desconhecia as curvas do desejo. Sempre que posso, quando estou indo pro trabalho, corto caminho pela casa da namorada. Calculando na ponta do lápis e no paquímetro, são doze quarteirões a […]

0 0 Read more

Terreno Baldio

07/04/2003 by in category Poemas tagged as , , ,

O que vejo no terreno baldio não é o que vejo é o que visto é o que desejo ver edificado em mim pois terreno indesejado  não vejo é anti-cristo terreno vazio não existe nem alegre  nem triste nem bom  nem ruim e mesmo que sim para mim é não.

0 0 Read more

Vejo demais

05/04/2003 by in category Poemas tagged as , ,

Vejo a criança no velho correndo pela vizinhança jardinada. Vejo se quero se não quero vejo nada. Vejo um copo dágua com peixes azuis bananas que entortam com o peso da luz. Vejo duro mas nunca tão duro que a visão não atravesse. Vejo mole mas nunca tão mole que impeça o baile do elefante vestido de […]

0 0 Read more

Voto de cabresto

05/04/2003 by in category Poemas tagged as , , , ,

Quem tem dinheiro vota em banco. Quem tem religião vota em santo. Quem tem sede vota em bebida. Quem tem fome vota em comida. Quem tem nome vota em doutor. Quem tem jardim vota em flor. Quem tem pinto vota em boceta. Quem tem pecado vota em capeta. Quem tem culpa vota em segredo. Quem […]

0 0 Read more

Xeque morte

04/04/2003 by in category Poemas tagged as , , ,

O desejo empurra eu para frente o medo puxa eu  para trás quer eu avance quer eu retroceda em nenhum caso eu vou além de mim.

0 0 Read more
12

Marcelo Ferrari


Nasci ontem. Quando fiz dez anos, completei dezoito. Tenho um chinelo azul com alça vermelha que não serve para poesia. Escrevo o que a inspiração põe e a expiração tira. Não uso heterônimos, sou usado por eles. Só sei ser sendo, dançar dançando, escrever escrevendo e ferrari ferrariando. Minha literatura não é pá pum e pronto! É pá pum escreve. Pá pum lê. Pá pum edita. Pá pum relê. Pá pum reedita. Pá pum rerelê. Pá pum rereedita. Até que pá puta que pari! Nunca estarei ponto! E pronto! Me imagine tocando violão. Sempre. Ininterruptamente.

emailferrari@yahoo.com.br
 

    


© 2017 · FERRARIANDO · Marcelo Ferrari
Scroll Up