ÍNDICE

SHFC | A bola e o mestre

08/04/2003 by in category Crônicas tagged as , , with 0 and 0

Vamos retirar a bola do jogo. O que acontece?

Nada acontece. Não adianta ter campo e jogadores para jogar se não tem bola.

Sem ball não tem futebol.

A bola não é do jogo, a bola é o jogo. É a bola que é jogada para lá e para cá.

Jogar futebol, resumidamente falando, é apenas jogar a bola para dentro do gol com o pé.

Mas se a bola é jogada, e não faz nenhuma objeção, então, é evidente que a bola não tem vontade própria. Contudo, durante um jogo, a bola está sempre se movendo estrategicamente de um ponto para outro. Como a bola consegue tal feito se não tem vontade, nem inteligência, nem livre arbítrio?

A vontade, a consciência e o arbítrio da bola, não é da bola, é do usuário da bola, é do jogador. A vontade, a consciência e o arbítrio da bola é apenas o reflexo da vontade, da consciência e do arbítrio do jogador.

A bola rola porque o jogador faz ela rolar. O rumo estratégico da bola é o rumo que o jogador determina para ela. E a bola, uma vez programada pelo pé do jogador, não tem outra opção senão obedecer seu mestre.

Analogamente, o mesmo se dá com a vida.

 

Leia mais: