Ser Humano Futebol Orfão

08/04/2003 by in category Crônicas, SHFC tagged as , , , , with 0 and 0

William Miller era um garoto de 16 anos. Seu sonho era ser escritor da revista Rolling Stones. Logo no começo do filme, William se encontra com o veterano escritor Lester Bangs. Percebendo a ingenua e pulsante paixão do rapaz pelo rock and roll, Lester tenta convencê-lo a escolher outra profissão. “O rock and roll perdeu, Willian. Eles venceram!”, diz Lester. 

Hoje me dei conta que o conselho de Lester se aplica também ao futebol. Desde a copa de 1982, quando tinha 16 anos, a cada 4 anos, espero ver um time brasileiro jogando como o time de 82. Jamais se repetiu. Seleções tiveram, até campeãs, mas time, nunca mais vi. 

Eles venceram e o sinal está fechado para nós, que somos órfãos de 82.

Leia mais:
Taxista roxo Fiz um comentário sobre a fama do jogador e o taxista não respondeu. Fiquei ...
Ser Humano Futebol E... Fui cumprimentar os caras do racha e um deles me perguntou se a cor da minha...
Sofrimento monossilá... Sei que você mente quando diz "okei" Sei que você sabe que eu sei  e...
Espalhe a palavra!

Marcelo Ferrari


Nasci ontem. Quando fiz dez anos, completei dezoito. Tenho um chinelo azul com alça vermelha que não serve para poesia. Escrevo o que a inspiração põe e a expiração tira. Não uso heterônimos, sou usado por eles. Só sei ser sendo, dançar dançando, escrever escrevendo e ferrari ferrariando. Minha literatura não é pá pum e pronto! É pá pum escreve. Pá pum lê. Pá pum edita. Pá pum relê. Pá pum reedita. Pá pum rerelê. Pá pum rereedita. Até que pá puta que pari! Nunca estarei ponto! E pronto! Me imagine tocando violão. Sempre. Ininterruptamente.

emailferrari@yahoo.com.br
 

    


© 2017 · FERRARIANDO · Marcelo Ferrari
Scroll Up