Pulo do gato

11/04/2003 by in category Poemas tagged as , , , , with 0 and 0

Atirei o pau no ga to to
mas o ga to to
não morreu eu

Atirei moral no ga to to
mas o ga to to
não morreu eu

Retirei o tal do ga to to
e o ga to to
compreendeu

O pulo do ga to to
é quando sumo
e o sumo 
assume eu

Leia mais:
Orema da humanidade Não sou só índio, sou índio também. Não sou só branco, sou branco também....
Ser Humano Futebol R... Observe um jogador durante uma partida de futebol. Ele está sempre correndo ...
Patologia — O pato flutua no lago porque suas penas isolam a gravidade — ele disse grá...
Espalhe a palavra!

Marcelo Ferrari


Nasci ontem. Quando fiz dez anos, completei dezoito. Tenho um chinelo azul com alça vermelha que não serve para poesia. Escrevo o que a inspiração põe e a expiração tira. Não uso heterônimos, sou usado por eles. Só sei ser sendo, dançar dançando, escrever escrevendo e ferrari ferrariando. Minha literatura não é pá pum e pronto! É pá pum escreve. Pá pum lê. Pá pum edita. Pá pum relê. Pá pum reedita. Pá pum rerelê. Pá pum rereedita. Até que pá puta que pari! Nunca estarei ponto! E pronto! Me imagine tocando violão. Sempre. Ininterruptamente.

emailferrari@yahoo.com.br
 

    


© 2017 · FERRARIANDO · Marcelo Ferrari
Scroll Up