Orema da travessia

12/04/2003 by in category Oremas, Poemas tagged as , , with 0 and 0

Senhor da travessia:

Não remova esta montanha,
me dê pernas resistentes.
Não enfraqueça o vento,
me dê orelhas de Vicente.
Não encurte o capim,
me dê braços com dentes.
Não apague os espinhos, 
me dê olhos inocentes.
Não desligue a inércia,
me dê músculos desobedientes.
Não ilumine as 1001 noites, 
me dê coração paciente.
Não aproxime o próximo passo,
me dê joelho suficiente.
Não junte as encruzilhadas,
me dê juízo indiferente
Não revele meu destino,
me dê pés para frente.

Leia mais:
Onlife O que nos conecta não é oi não é bom dia não é te amo não é beijo....
Orema da bússola Meu compromisso inteiro não é com o inteiro com a transamazônica com a concl...
Ser Humano Futebol A... Futebol tem o que todo jogo precisa ter, jogadores. Os jogadores tem o que t...
Espalhe a palavra!

AUTOR


Meu nome é Marcelo Ferrari. Nasci ontem. Quando fiz dez anos, completei dezoito. Tenho um chinelo azul com alça vermelha que não serve para poesia. Escrevo o que a inspiração põe e a expiração tira. Não uso heterônimos, sou usado por eles. Só sei ser sendo, dançar dançando, escrever escrevendo e ferrari ferrariando. Minha literatura não é pá pum e pronto! É pá pum escreve. Pá pum lê. Pá pum edita. Pá pum relê. Pá pum reedita. Pá pum rerelê. Pá pum rereedita. Até que pá puta que pari! Nunca estarei ponto! E pronto! Me imagine tocando violão. Sempre. Ininterruptamente.

        

Scroll Up