Orema da faxina íntima

12/04/2003 by in category Oremas, Poemas tagged as , with 0 and 0

Ó Santa Aguarrás!
Retira esse verniz
da minha cara de pau.

Ó Divina Palha de Aço!
Arranca esse ódio
encruado no peito.

Ó Santo Espanador!
Espana essa hipocrisia
do meus ombros.

Ó Sagrada Água Sanitária!
Desinfeta minha língua
de trapo.

Ó Bendito Sabão de Coco!
Dissolve essa vaidade 
mesquinha.

Ó São Detergente!
Desengordura esse
orgulho fedido.

Ó Anjo Alvejante!
Clareia minha mente
encardida.

Ó Abençoado Limpa Vidros!
Desembaça meu olhar
ressentido.

Ó Onipotente Multiuso!
Limpa essa mancha
de pouca fé.

Amém.

Leia mais:
Egoísmo maior (músic... Que o meu egoísmo seja tanto que abrace o universo inteiro. Que o me...
Ode aos vivos Jesus não corta as unhas. Jimi Hendrix não vai ao banheiro. Sócrates não tem...
Adão no catecismo Não lembro perfeitamente como a professora do catecismo explicou, mas era ...
Espalhe a palavra!

Marcelo Ferrari


Nasci ontem. Quando fiz dez anos, completei dezoito. Tenho um chinelo azul com alça vermelha que não serve para poesia. Escrevo o que a inspiração põe e a expiração tira. Não uso heterônimos, sou usado por eles. Só sei ser sendo, dançar dançando, escrever escrevendo e ferrari ferrariando. Minha literatura não é pá pum e pronto! É pá pum escreve. Pá pum lê. Pá pum edita. Pá pum relê. Pá pum reedita. Pá pum rerelê. Pá pum rereedita. Até que pá puta que pari! Nunca estarei ponto! E pronto! Me imagine tocando violão. Sempre. Ininterruptamente.

emailferrari@yahoo.com.br
 

    


© 2017 · FERRARIANDO · Marcelo Ferrari
Scroll Up