Literatura papum

15/04/2003 by in category Poemas tagged as , , with 0 and 0

Escrevo o que a inspiração põe e a expiração tira. 
Não uso heterônimos, sou usado por eles. 
Já fui ventríloquo de sabonete até pronunciarte. 
Não acredito no direito autoral das torneiras,
mas tenho certeza que tomate é fruta. 
Só sei ser sendo, dançar dançando, escrever escrevendo. 
Minhas referências literárias são científicas. 
Minhas referências cientificas são contos de fadas. 
Minha literatura não é pá pum e pronto! 
É pá pum escreve. Pá pum lê. Pá pum edita.
Pá pum relê. Pá pum reedita. 
Pá pum rerelê. Pá pum rereedita. 
Até que: páputaqueopari!

Leia mais:
Louco como nós Se você é tão louco como nós então deixe transpirar seus sentimentos O ...
Caixa mágica Nunca vou chegar a ser adulto  completamente  vou ficar sempre sentado...
Antes de escrever po... Antes de escrever poesia  aprenda a dançar samba, para os dias da sema...
Espalhe a palavra!

AUTOR


Meu nome é Marcelo Ferrari. Nasci ontem. Quando fiz dez anos, completei dezoito. Tenho um chinelo azul com alça vermelha que não serve para poesia. Escrevo o que a inspiração põe e a expiração tira. Não uso heterônimos, sou usado por eles. Só sei ser sendo, dançar dançando, escrever escrevendo e ferrari ferrariando. Minha literatura não é pá pum e pronto! É pá pum escreve. Pá pum lê. Pá pum edita. Pá pum relê. Pá pum reedita. Pá pum rerelê. Pá pum rereedita. Até que pá puta que pari! Nunca estarei ponto! E pronto! Me imagine tocando violão. Sempre. Ininterruptamente.

        

Scroll Up