Iluminação da toalha molhada

18/04/2003 by in category Crônicas tagged as , with 0 and 0

Eu estava pendurado no computador, quando ela pediu que levasse a toalha molhada até o banheiro. Peguei o ser de pano pelo meio e o pendurei no gancho, perto do chuveiro. O objeto ficou surpreso no ar. Meus olhos se despenduraram da toalha e buscaram um ponto fixo na parede. Mas foram escorregando de marcha ré, num nó em cadeia. A toalha estava pendurada no gancho, que estava pendurado na parede, que estava pendurada no banheiro, na casa, na rua, no bairro, na cidade, no estado, no país, no continente, no planeta, na galáxia… Ops! Vendo a toalha em seu devido ponto, ela se curvou feito o espaço-tempo e dependurou um beijo no meu corpo. Apertando pontos alfabéticos do teclado, digitei pontualmente: “Se tudo o que vem a vista se pendura em algum ponto, onde está dependurado o ponto de vista?”

Relacionados