Dia das donas

23/04/2003 by in category Crônicas tagged as , , with 0 and 0

Segundo domingo de maio é dia das donas. Dona Florinha, Dona Zefa, Dona Neusa, Dona Regina, Dona Fátima, donas do mundo, donas da razão, donas de punho firme. Se o filho é pródigo, o apocalipse vem de chinelo. Pobres bundas carnais. Deus permite. Abençoa. Afinal, deus não tem mãe. Não moro mais com minha dona, mas durante a semana vou almoçar no útero. Comida sem sal, água com gás, salada e sorvete. Meu quarto virou sala de não estar. Saudade é não arrumar o quarto do filho que já cresceu. Minha mãe abre as asas e, envergonhada, pede que volte para sua barriga. Respondo o mesmo que descobriu na hora do parto, com amor e com dor — ser mãe é deixar de ser dona.

Relacionados