Deus em pessoa

23/04/2003 by in category Poemas, Vídeos tagged as , , with 0 and 0

Eu sou você em pessoa. Aliás, em pessoas, por isso você é diferente. Se você fosse igual, eu não seria deus, seria uma máquina de xerox. 

Um é impar. Eu não sei repetir. Nem desejo. Eu quero é experimentar todas as possibilidade de ser você. 

Eu quero ser você gordo, magro, forte, fraco e narigudo.

Eu quero ser você loiro, ruivo, preto, amarelo e cor de rosa. 

Eu quero ter pé chato e unha encravada.

Quero falar japonês, fazer gol no maracanã, passar pelos canais de Veneza, comer neve no Canadá, mascar folhas de coca em Cusco, assistir a missa do galo, ouvir fado e bater macumba.

Eu quero ser você rico, pobre e classe média. 

Quero ser você na Disneylândia e no Boqueirão. 

Eu quero ser você tomando café em cama de hotel, mas também quero revirar lata de lixo. 

Eu quero ser você lendo Aristóteles na poltrona da universidade e lendo Turma da Mônica na poltrona do banheiro.

Eu quero ser você estudando, aprendendo, descobrindo e revelando o universo, mas também quero ser você coçando o saco, fumando maconha e tirando onda.

Eu quero ser você advogado, manicure, taxista, padeiro, médico, motoboy, padre, cientista, agricultor, prostituta, veterinário e jogador de basquete.

Eu quero ser você tendo filhos e sendo filho. Quero ser você deitado em colo de mãe e ouvindo conselho de pai.

Eu quero ser você na fila do banco, reclamando da roleta, do governo, do sistema, da humanidade, do destino e de mim.

Eu quero ser você compondo a décima sinfonia de Beethoven e o bonde do Tigrão. 

Quero ser você contando piada, jogando tomate no humorista e mijando de rir. 

Quero ser você pintando a Capela Sistina e os muros da Avenida Rebouças.

Eu quero ser você roubando e sendo roubado, torturando e sendo torturado, oprimindo e sendo oprimido, errando, se arrependendo, perdoando e corrigindo.

Eu quero ser você pensando na morte e sentindo medo, quero ser você pensando na vida e sentindo medo.

Quero ser você escrevendo sua história, lendo sua história e virando a página para escrever novas histórias todos os dias.

Eu quero ser você esquecendo de mim.

Quero ser você ateu. Quero ser você me negando. 

Quero ser você construindo ciências, religiões, filosofias e brigando pelo óbvio.

Quero ser você vivendo o extraordinário êxtase de me descobrir ordinariamente você mesmo.

Quer me amar? Ame a si mesmo. 
Você sou eu em pessoa.

Quer me louvar? Louve a si mesmo. 
Você sou eu em pessoa.

Quer me conhecer? Conheça a si mesmo. 
Você sou eu em pessoa.

Quer que seja feita a minha vontade? 
Seja você ao máximo.

Você sou eu em pessoa.

Leia mais:
Criatura e Criador Até o fim Passo a passo sobre mim Na trilha do meu coração Meu desti...
Cata lá no gol Quando eu era pequeno eu queria jogar futebol marcar muito gol ouvir...
Estrela da cena Saio para ver a luz da tarde. Ela me oferece coração de boi. Agradeço a gent...
Espalhe a palavra!

Marcelo Ferrari


Nasci ontem. Quando fiz dez anos, completei dezoito. Tenho um chinelo azul com alça vermelha que não serve para poesia. Escrevo o que a inspiração põe e a expiração tira. Não uso heterônimos, sou usado por eles. Só sei ser sendo, dançar dançando, escrever escrevendo e ferrari ferrariando. Minha literatura não é pá pum e pronto! É pá pum escreve. Pá pum lê. Pá pum edita. Pá pum relê. Pá pum reedita. Pá pum rerelê. Pá pum rereedita. Até que pá puta que pari! Nunca estarei ponto! E pronto! Me imagine tocando violão. Sempre. Ininterruptamente.

emailferrari@yahoo.com.br
 

    


© 2017 · FERRARIANDO · Marcelo Ferrari
Scroll Up