Colombo em pé

24/04/2003 by in category Poemas tagged as , , with 0 and 0

Cada poeta tem seu jeito
de ir longe no perto
e abrir aberto.

Cada poeta tem seu jeito
de dar nó em milagre
ensaboado.

Cada poeta tem seu jeito
de ficar desapontado
ao gastar grafite.

Cada poeta tem seu jeito
de ver continuidade
em cabeça de intervalo.

Cada poeta tem cem jeitos
de ir além do
bojador

consertar o perfeito
e botar
colombo em pé.

Relacionados