Carta a quem se presta

24/04/2003 by in category Poemas tagged as , , , , with 0 and 0

Recentemente
recebi carta
de gente correta
que se presta
e se farta
em dizer
que só atraio
gente que não presta.

Gente que não presta!
Entende?
Gente que por descrer
no clã vigente
por diferente
gente ser
só resta
imediatamente
ser barrada
na festa.

Respondo em aberto
e urgente
para essa gente
separada:
quem está dentro
de que
e quem está fora
de onde
para sair
ou ficar
para semente?

Convido
(se tiver coragem)
encarar o espelho
de frente
perceber que também
é gente
e reconhecer
a cagada.

Leia mais:
Como dizer Como dizer o que passamos pra chegar aqui e poder dizer sempre farí...
Vida de saleiro Conversando com um saleiro. — Sai caralho! — Você está equivocado. Não so...
Soldadinho de chumbo Muito pior do que gripe suína são os casos de alquimia às avessas. Pessoas e...
Espalhe a palavra!

Marcelo Ferrari


Nasci ontem. Quando fiz dez anos, completei dezoito. Tenho um chinelo azul com alça vermelha que não serve para poesia. Escrevo o que a inspiração põe e a expiração tira. Não uso heterônimos, sou usado por eles. Só sei ser sendo, dançar dançando, escrever escrevendo e ferrari ferrariando. Minha literatura não é pá pum e pronto! É pá pum escreve. Pá pum lê. Pá pum edita. Pá pum relê. Pá pum reedita. Pá pum rerelê. Pá pum rereedita. Até que pá puta que pari! Nunca estarei ponto! E pronto! Me imagine tocando violão. Sempre. Ininterruptamente.

emailferrari@yahoo.com.br
 

    


© 2017 · FERRARIANDO · Marcelo Ferrari
Scroll Up