Boacumba para recarregar pilhas

25/04/2003 by in category Boacumba, Crônicas tagged as , , with 0 and 0

Ingredientes: 1 dúzia de pilhas recarregáveis descarregadas, 1/2 dúzia de recarregadores de pilhas, 1 tambor do Olodum, várias pedras coloridas, 2 dúzias de pães, 1 lata de tinta branca latex, 1 pincel, 2 dúzias de salsichas, 1 filme dos trapalhões, 1 pote de sorvete, 5 sacos de doritos, 1 garrafa de groselha e 1 roteador de internet quebrado.

Preparo: Chegue em casa antes dos seus familiares. Troque as pilhas boas dos controles remotos pelas pilhas descarregadas. Troque o roteador de internet bom pelo roteador quebrado. Sente-se no sofá da sala. Quando seus familiares já estiverem cansados de tentarem ligar a televisão ou acessar a internet, chame-os para sala tocando o tambor do Olodum. Afaste os móveis e desenhe um jogo de amarelinha no chão usando o pincel e a tinta latex branca. Entregue uma pedra colorida para cada um deles e comecem a jogar. Depois de várias rodadas de amarelinha, esquentem as salsichas e façam hot-dogs. Para beber, façam groselha. Coloquem as pilhas descarregadas nos carregadores. Enquanto as pilhas recarregam, joguem o jogo da verdade, comendo doritos e tomando sorvete. Durmam juntos na sala assistindo um filme dos trapalhões. As pilhas estarão completamente recarregadas pela manhã.

Leia mais:
Porque deus criou o ... Primeiro, Deus sentiu desejo, feito mulher grávida. Só que naquela época ain...
Thururuthu Fazer o que? Segura o tchan! A gente dá um passo e não se encaixa mais na ca...
Quanto é preciso par... Quanto é preciso para ser feliz Um, dois, três, quatro, cinco, seis, co...
Espalhe a palavra!

Marcelo Ferrari


Nasci ontem. Quando fiz dez anos, completei dezoito. Tenho um chinelo azul com alça vermelha que não serve para poesia. Escrevo o que a inspiração põe e a expiração tira. Não uso heterônimos, sou usado por eles. Só sei ser sendo, dançar dançando, escrever escrevendo e ferrari ferrariando. Minha literatura não é pá pum e pronto! É pá pum escreve. Pá pum lê. Pá pum edita. Pá pum relê. Pá pum reedita. Pá pum rerelê. Pá pum rereedita. Até que pá puta que pari! Nunca estarei ponto! E pronto! Me imagine tocando violão. Sempre. Ininterruptamente.

emailferrari@yahoo.com.br
 

    


© 2017 · FERRARIANDO · Marcelo Ferrari
Scroll Up