A – bê – cê – dê

26/04/2003 by in category Imperativos, Poemas tagged as , , , , with 0 and 0

A – bê – cê – dê!
o que tiver
o que só você pode dar:
ímpar.

A – bê – cê – dê!
espaço ao sufocado
desconto ao freguês
olhar quarenta e três
bolacha mordida
na metade
ombro mil e uma
utilidades.

A – bê – cê – dê! 
beijo, abraço, salada mista
sincera devoção
a trindade
seu dinheiro
seu tamborim
seu surdo
seu violão.

A – bê – cê – dê!
ciente que é remetente 
e destinatário.

Não perca a vez!
A – bê – cê – dê!
Árvore que não dá
seus frutos morre
de gravidez.

Relacionados